Casos de dengue aumentam quase 150% no País

Ministério da Saúde alerta para a necessidade de intensificação de ações de combate ao Aedes aegypti

Ministério da Saúde informa que o número de casos prováveis de dengue no Brasil, em janeiro deste ano, mais que dobrou em comparação ao mesmo período de 2018. Até o dia 02 de fevereiro, registrou-se aumento de 149%, passando de 21.992 para 54.777 casos prováveis da doença. Quando verificado a incidência, em 2019, os casos chegam a 26,3 por 100 mil habitantes.  Em relação ao número de óbitos, o País registrou, até o momento, cinco mortes, sendo: Tocantins (1), São Paulo (1), Goiás (2) e Distrito Federal (1). Em 2018 foram notificados 23 óbitos.

Os dados epidemiológicos alertam para a necessidade de intensificação das ações de eliminação dos focos do Aedes aegypti em todas as regiões. São ações que envolvem gestores estaduais, municipais e Governo Federal, e a população. É essencial fazer do combate ao mosquito uma rotina de toda a sociedade em qualquer época do ano, embora, o verão seja a estação mais propícia para a proliferação do vetor. São medidas simples a serem adotadas, porém, eficientes, como manter bem tampado tonéis, caixas e barris de água; trocar água dos vasos de planta uma vez por semana; manter garrafas de vidro e latinhas de boca para baixo; e acondicionar pneus em locais cobertos.

A Região Sudeste concentrou 60% (32.821) do total de casos registrados no País em 2019 (54.777). Na sequência, aparecem as regiões Centro-Oeste, com 10.827 casos de dengue; Norte, 5.224; Nordeste, 4.105; e Sul com 1.800 casos.

Em relação ao dado de incidência, que considera a proporção de casos com o número de habitantes, às regiões Centro-Oeste e o Sudeste apresentam os maiores dados: 67,3 casos por 100 mil habitantes e 37,4 casos por 100 mil habitantes, respectivamente.

Quando comparado os dados entre as regiões no mesmo período (2018/2019), a Região Sul apresenta o maior índice de crescimento de casos de dengue, 597,7%, passando de 258 para 1.800 casos prováveis. Já a Região Sudeste teve aumento de 472,6%, saindo de 5.732 para 32.821 casos. A Região Norte com 233%, saindo de 1.569 para 5.224 casos; a Região Nordeste com 37,6% de crescimento, de 2.983 para 4.105 casos.  Sendo a Região Centro-Oeste a única que apresentou dados de redução, 5,4%, saindo de 11.450 para 10.827 casos prováveis.

Fonte: Guia da Farmácia

Cuidados com a saúde sem deixar a beleza de lado são particularidades que fazem parte do perfil das brasileiras

No Dia da Mulher, celebrado em 8 de março, vale a pena refletir sobre a importância que esse público ganhou no varejo (nas farmácias, por exemplo, estima-se que 75% das compras são realizadas por esse grupo) e como agradá-las no ponto de venda (PDV). Acompanhe, a seguir, algumas características e preferências desse público:

  1. Elas são a maioria no Brasil

Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD-C) 2017, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), elas já são a maioria no País. A população brasileira é composta por 51,6% de mulheres e 48,4% de homens.

  1. Consumo pela vaidade

De acordo com uma pesquisa da Nielsen, realizada em 2016, sobre o comportamento de consumo da mulher brasileira, o grupo de mulheres que classificado como “vaidosas” representa 36,4% da população feminina e gasta 48% acima da média das mulheres com produtos de cuidado pessoal, com uma frequência 17% maior. Elas têm de 19 a 35 anos e estão localizadas, principalmente, no Nordeste, Leste e na Grande São Paulo. Costumam comprar mais no meio da semana e, de preferência, nos canais porta a porta, perfumaria e farmácia. Ela também pode ser engajada por promoções bem efetuadas, levando, por exemplo, um xampu maior com um condicionador menor. Neste caso, acredita que o xampu acaba mais rápido, então, consegue perceber o custo benefício desse tipo de embalagem. Por questões de desembolso, esses kits são mais importantes para os níveis socioeconômico mais altos.

  1. Influenciadores nas compras

No Dia da Mulher, também pode-se refletir sobre quais são os maiores influenciadores desse público na hora das compras. Nesse sentido, segundo indica o estudo “O Perfil de Consumo das Mulheres Brasileiras”, do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), pouco mais da metade das brasileiras (64,8%) admite que já mudaram seus hábitos de compra por causa das redes sociais. Dessa forma, o fato de acompanhar posts, dicas e comentários teve algum efeito sobre o cotidiano e comportamento de consumo dessa mulher, fazendo com que ela passasse a comprar produtos sugeridos ou mudasse algumas práticas do dia a dia.

  1. Cuidados com os cabelos

Segundo revela pesquisa encomendada pela Head&Shoulders, 61% das mulheres se preocupam muito com a saúde do cabelo e 86% consideram importante cuidar do couro cabeludo. Para 85% das entrevistadas, o cabelo é um fator determinante na autoestima e, para 61% delas, é importante cuidar dos fios, primeiramente, para que fiquem saudáveis e, em segundo lugar, para que fiquem bonito. O estudo também indica que 40% das mulheres cuidam do cabelo de duas a três vezes por semana e que entre os produtos mais usados estão os cremes hidratantes/máscaras (81%); os xampus específicos para as necessidades dos cabelos (75%); os leave-in/cremes para pentear (54%); e os xampus para cuidados com o couro cabeludo (50%). Das respondentes, 32% avaliam seus cabelos com pontas secas e raiz oleosa; e 18% acham seu cabelo como oleoso.

  1. Atenção com a pele

A maioria das mulheres (94%), de 30 a 60 anos, têm algum sinal na pele do rosto que as incomoda, segundo indica a pesquisa do IBOPE Inteligência, encomendada pela Imedeen. Quando questionadas sobre qual seria esse sinal, as linhas de expressão foram apontadas por mais da metade das mulheres, 56%. As entrevistadas não tiveram problemas em assumir a idade, 96% dizem a verdade quando são questionadas, mas duas em cada três mulheres têm medo que a pele do rosto envelheça. Além disso, 48% afirmam se sentir inseguras, às vezes, até feias. O levantamento mostrou, ainda, que 52% delas começam a sentir as mudanças na pele do rosto a partir dos 30 anos e, quando os sinais começam a aparecer, 70% das mulheres afirmam ter mudado sua rotina. Para facilitar o dia a dia, 94% delas buscam praticidade e, ainda, mais da metade das mulheres (66%) dizem dedicar, em média, 15 minutos por dia nos cuidados com a pele do rosto. Além disso, a pele do rosto foi associada à saúde e bem-estar por 43% das entrevistadas que participaram da pesquisa.

  1. Preocupação com a saúde

No Dia da Mulher também vale reforçar o esforço que esse público faz para cumprir dupla ou tripla jornada, conciliando, muitas vezes, trabalho, estudos e família. Assim, é fundamental que as mulheres estejam com a saúde em dia. Uma pesquisa divulgada pelo Ministério da Saúde (MS), em conjunto com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2015, apontou, por exemplo, que 71,2% dos brasileiros haviam se consultado com um médico pelo menos uma vez nos 12 meses anteriores à entrevista. Entretanto, quando o recorte do estudo avalia homens e mulheres separadamente, essa porcentagem sobe para 78% entre elas, e cai para 63,9% entre eles.

  1. Valorização do bom atendimento

O atendimento personalizado pode fazer uma grande diferença nas vendas da categoria de Higiene e Beleza (H&B), segundo afirma a diretora da Mind Shopper, Alessandra Lima. “Focado em produtos de alto desembolso e baixa penetração (poucas pessoas conhecem seus benefícios e o desembolso é alto quando comparado com os demais produtos), uma atendente que tenha expertise na categoria, nos produtos e seus benefícios, certamente ajudará muito na conversão das vendas”, diz, fornecendo exemplos de algumas ações que podem ser realizadas e agregam valor para esse serviço. “Vale promover ações como diagnóstico de pele/cabelos ou disponibilizar um profissional para maquiagem em momentos em que a loja tem maior movimento. Isso ajuda a gerar interesse pelas shoppers e, claro, a vender mais”, aposta.

Fonte: Guia da Farmácia

10 Alimentos Mais Recomendados por Nutricionistas

Quando se fala em alimentação, há muitas ideias conflitantes na Internet. Por exemplo: alguns dizem que a soja é saudável; outros acham que é veneno. Alguns acham que as frutas sempre pertencem a uma dieta saudável; outros acham que são tão açucaradas que você deveria ter cuidado. Alguns acham que laticínios são péssimos; outros pensam que o iogurte grego é o néctar dos deuses.

Toda essa informação conflitante pode deixar o consumidor perdido. Há, no entanto, alguns alimentos com os quais praticamente todos os especialistas em nutrição podem concordar; alimentos que são universalmente considerados saudáveis.

Principais Alimentos Recomendados

1. Folhas Verdes

10 Alimentos Mais Recomendados por Nutricionistas

As folhas verdes de folhas escuras como rúcula, almeirão e couve são alimentos que nenhum nutricionista pode criticar. As verduras são de baixa caloria e com muitos nutrientes. Alguns dos poderosos nutrientes que as folhas contêm são: vitaminas A, C e K, folato, potássio, magnésio, cálcio, ferro e luteína.

As folhas verdes contém altos níveis de antioxidantes, que ajudam a prevenir muitas doenças, como câncer e doenças cardíacas. A couve também é ótima para o coração, diminuindo o colesterol. Ela promove a saúde do fígado e do aparelho digestivo, e é um excelente alimento para desintoxicação.

2. Abacate

10 Alimentos Mais Recomendados por Nutricionistas

O abacate é o queridinho dos nutricionistas. Ele é rico em ácidos graxos e glutationa, que é um poderoso antioxidante. É ainda uma fonte muito forte de minerais e contém magnésio, ajudando no metabolismo da glicose (açúcar) e a nutrir os nervos e o cérebro. Também é rico em cálcio, estando por isso indicada no combate a osteoporose, ao ferro, à anemia e ajudando na formação dos glóbulos vermelhos e fósforo que, juntamente com o cálcio, ajuda na mineralização dos ossos. O abacate reduz ainda o colesterol e a pressão sanguínea e ajuda a regular o sistema digestivo. É anti-inflamatório e fornece muita energia contribuindo para uma boa saúde mental.

O abacate também é rico em L-carnitina, um aminoácido natural da família da vitamina B. Eles também têm muitas propriedades antioxidantes, que são benéficas para aumentar o metabolismo.

As gorduras monossaturadas nos abacates atuam como protetores de membrana celular. Quando as células estão protegidas dos danos dos radicais livres, elas funcionam melhor. Isso significa uma pele mais bonita, um cérebro mais rápido e mais energia.

3. Alho

10 Alimentos Mais Recomendados por Nutricionistas

O alho é outro alimento com o qual todos os especialistas em nutrição provavelmente possam concordar. O alho é verdadeiramente um dos superalimentos da natureza.

O alho é uma importante arma de combate às doenças e consegue impedir o crescimento das bactérias, incluindo o E.coli, que é uma bactéria que habita no intestino e que pode causar infeções. Possui um poder anti-inflamatório e ajuda a diminuir os níveis da pressão sanguínea e do colesterol.

Ele contém alicina, um fitoquímico que tem muitas propriedades medicinais. O alho é ótimo para combater vírus, bactérias ruins e fungos. De fato, foi provado que diminui o comprimento do resfriado comum.

4. Linhaça

10 Alimentos Mais Recomendados por Nutricionistas

A semente da linhaça triturada é rica em ômega 3 e traz enormes benefícios ao corpo humano. Diversos estudos têm mostrado efeito cardioprotetor da farinha de linhaça, por ser rica em ômega-3, promovendo o aumento do HDL (bom colesterol) e a redução do LDL e triglicérides.

Minerais como magnésio, manganês, fósforo e zinco não faltam em sua composição, bem como fibras. Melhora o funcionamento intestinal, previne câncer, auxilia no controle de inflamações no organismo e protege a saúde.

5. Castanhas

10 Alimentos Mais Recomendados por Nutricionistas

A castanha-do-pará é rica em selênio e protege o cérebro de doenças degenerativas. Além do cérebro, a tireoide funciona melhor quando o selênio está em cena. Devido à forte ação antioxidante, não é de espantar que o nutriente ainda seja associado à prevenção de doenças cardíacas. A castanha acumula gordura insaturada, versão que contribui para a queda dos níveis de colesterol ruim no sangue.

As nozes são os melhores frutos secos em dietas para regular o colesterol, porque são os mais ricos em ácidos gordos e ómega 3. É facto comprovado que este último melhora o humor e ajuda na prevenção do câncer.

A amêndoa é um tipo popular de castanha. Ela é rica em vitamina E, antioxidantes, fibras e magnésio. Estudos mostram que as amêndoas podem ajudar a perder peso, e proporcionar benefícios impressionantes para a saúde metabólica.

6. Salsinha

10 Alimentos Mais Recomendados por Nutricionistas

Outro tempero de gosto ímpar e cheirinho inconfundível, a salsinha não apenas melhora o sabor de qualquer prato, mas também é repleta de vitaminas essenciais à saúde dos seus ossos e dos seus sistemas nervoso e imunológico também. A salsinha é conhecida, ainda, por seus efeitos anti-inflamatórios.

Em termos de minerais, a salsinha contém minerais como ferro, cálcio, fósforo, magnésio, cobre, zinco, potássio e enxofre. Devido ao alto teor de ferro é especialmente recomendada para pessoas que sofrem de anemia. Contém vitamina C, Vitaminas B1, B2 e B6.

Além disso tudo, contém clorofila, fibras e possui propriedades antibacterianas e antioxidantes. Contém um flavonoide chamado apigenina, que atua como um agente anti-inflamatório. A salsa é também antineurálgica devido a uma substancia chamada apiol, oleosa e muito utilizada para curar febres intermitentes e neuralgias.

7. Café

10 Alimentos Mais Recomendados por Nutricionistas

O café é o queridinho de todas as manhãs. É uma bebida complexa formada a partir de diferentes componentes, como antioxidantes e substâncias benéficas.

Entre os motivos está sua riqueza nutricional, com destaque não apenas para a cafeína, famosa por seu efeito estimulante, mas também pela alta concentração de polifenóis – antioxidantes que impedem, ou ao menos diminuem, a ação dos radicais livres, que prejudicam o equilíbrio celular. Segundo recentes descobertas científicas, o café tem diversas propriedades que contribuem para a prevenção de doenças e promoção do bem-estar.

O ideal é comprar o café em grãos e moer em casa. Deve ser orgânico e sem adição de açúcar, e não deve ser consumido em exagero.

8. Morango

10 Alimentos Mais Recomendados por Nutricionistas

É difícil encontrar alguém que não goste de morangos, e a boa notícia é que, além de saborosa, essa fruta é uma ótima fonte de vitamina C e de outras substâncias que fazem bem à saúde dos ossos e ao metabolismo. Morangos são ricos também em antocianinas, que fazem muito bem ao coração.

Possuem grande quantidade de flavonoides, antioxidantes que previnem o envelhecimento precoce das células. Evita também o aparecimento de câncer e a oxidação do LDL (colesterol considerado ruim quando em excesso) que pode gerar a ‘placa de ateroma’ ou aterosclerose nas artérias, que causam o infarto e o derrame cerebral

Morangos são altamente nutritivos, e contém baixas calorias e carboidratos. Eles estão cheios de vitamina C, fibras e manganês, e estão, sem dúvida, entre as mais deliciosas comidas existentes e não poderia faltar na lista de alimentos saudáveis, especialmente os orgânicos.

9. Chocolate Amargo

10 Alimentos Mais Recomendados por Nutricionistas

Como as nutricionistas sabem que ninguém vive sem um docinho, sempre indicam o chocolate. O cacau possui gorduras boas e polifenois. Ajuda a reduzir a pressão arterial e a diminuir o mau colesterol e a aumentar o bom. Além disso, é diurético e rico em vitaminas e minerais.

O chocolate é rico em flavonoides, que ajudam no bom funcionamento do sistema circulatório e diminuem a pressão sanguínea. Ainda tem altas concentrações de magnésio, mineral de importância alta em mais de 300 processos biológicos do organismo. Para ser benéfico o chocolate deve conter pelo menos 70% de cacau.

10. Limão

10 Alimentos Mais Recomendados por Nutricionistas

Seja no suco, como tempero e até na sobremesa, o limão é versátil e saboroso, encaixando em diversos momentos da nossa alimentação. É uma fruta rica em vitamina C, importante para um bom funcionamento do sistema imunológico. Também é fonte de cálcio, magnésio, ferro, cobre e iodo que equilibram o nosso organismo.

A água com limão pode ajudar a aliviar sintomas de indigestão e constipação por conter uma grande quantidade de fibras, além de ajudar a alcalinizar o sangue. Os flavonoides cítricos encontrados no limão podem ajudar a impedir o crescimento de células cancerígenas e têm poder anti-inflamatório.

 

Fonte: https://belezaesaude.com/alimentos-nutricionistas/

 

Falta de Nutrientes Causa Queda de Cabelos?

Geralmente a gente percebe no banho: ao invés de poucos fios, parece que caiu um chumaço inteiro. Socorro! 😱 Por que isso está acontecendo?

Se você respondeu deficiência de nutrientes, acertou em partes. Porque a queda de cabelo geralmente é um problema multifatorial, que pede uma abordagem holística. Mais Fios Mulheres é uma associação de 3 ativos que podem ser manipulados de acordo com a necessidade de cada pessoa. Veja:

💆‍♀ Nutricolin® – silício estabilizado em colina, que estimula a correta síntese das proteínas naturais responsáveis por força, brilho e volume;
🙆‍♀ Capilia Longa® – ativo inovador extraído da cúrcuma, premiado internacionalmente, que ajuda a nutrir o folículo capilar e reativar o crescimento;
💁‍♀ O2 Hair – aumenta os níveis de energia para as células que atuam na fase de crescimento dos fios.

O resultado? Brilho, força, volume e até 13.500 novos fios! 

Fonte: Galena Química e Farmacêutica

 

Para que serve o Colágeno

O colágeno é uma proteína que dá estrutura, firmeza e elasticidade à pele, que é produzida naturalmente pelo corpo, mas que também pode ser encontrada em alimentos como carne e gelatina, em cremes hidratantes ou suplementos alimentares em cápsulas ou pó.

Esta proteína é muito importante para manter as células firmes e unidas, sendo não só importante para a pele mas também para outros tecidos como para a integridade dos músculos, dos ligamentos, dos tendões e das articulações, melhorando a sua saúde.

Quando devo usar Colágeno

Os suplementos de colágeno devem ser usados quando a concentração desta proteína diminui no corpo, causando sintomas como:

  • Diminuição da espessura dos fios de cabelo;
  • Aumento da flacidez e perda de elasticidade da pele;
  • Surgimento de rugas e de linhas de expressão;
  • Aparecimento de estrias;
  • Pele fina e desidratada;
  • Diminuição da densidade dos ossos como nos casos de osteopenia e osteoporose por exemplo;
  • Enfraquecimento das articulações e dos ligamentos.

Quando estes sintomas estão presentes, pode ser necessária a suplementação com suplementos de colágeno como BioSlim ou Collagen, que vão ajudar a balancear os níveis de colágeno no corpo.

Além disso, estes produtos ricos em colágeno podem ser especialmente importantes a partir dos 50 anos de idade, quando ocorre uma redução drástica na produção de colágeno, o que ao longo do tempo leva a uma aparência cada vez mais envelhecida. Porém, estes produtos apenas devem ser usados com acompanhamento do seu médico ou nutricionista, pois muitos suplementos de colágeno hidrolisado apresentam uma combinação de diferentes aminoácidos, vitaminas e minerais.

Principais Benefícios do Colágeno

Alguns dos principais benefícios do colágeno para o organismo são:

  • Previne o aparecimento de celulite;
  • Fortalece as unhas;
  • Fortalece o cabelo e melhora o seu aspecto;
  • Diminui o surgimento de estrias;
  • Aumenta a elasticidade da pele;
  • Previne e retarda o surgimento de rugas e linhas de expressão.

Além disso, uma vez que o colágeno dá firmeza à pele, além de prevenir o aparecimento da celulite, pode também ajudar também no se tratamento, pois com a pele mais firme os nódulos da celulite tendem a não aparecem tanto.

Por: Drª. Aleksana Viana Dermatologista

Nutrimodelação: Qual destas fórmulas nutrimodeladoras é ideal para você?

Conheça 4 formulações específicas para 4 problemas que afetam a perda de peso!

A Nutrimodelação é um novo conceito que está sendo trabalhado pela comunidade científica dedicada à evolução dos insumos farmacêuticos naturais. Hoje sabemos que as causas e origens da obesidade e do sobrepeso são multifatoriais, estando intimamente ligadas ao estilo de vida, desequilíbrios do balanço energético, qualidade da microbiota intestinal e também aos mecanismos de detoxificação hepática.

Elas podem se apresentar em conjunto ou separadamente em cada pessoa. Por isso é tão importante que, na hora de formular para turbinar os resultados do emagrecimento, a escolha de ativos e suas dosagens sejam sempre personalizadas, elaboradas  pelo profissional de saúde para atacar o problema com assertividade.

Se você faz parte do grupo de mulheres que querem emagrecer, vale a pena conhecer estas 4 abordagens para conduzir o emagrecimento e conversar com seu médico, nutri ou farmacêutico sobre uma fórmula personalizada para suas necessidades!

1 – Lipodetoxificação

blog-da-Claudia-detox

Neste conceito, a ideia é unir ativos farmacêuticos de modo que eles trabalhem em sinergia para otimizar o processamento e expulsão da gordura e do acúmulo de toxinas. Como as toxinas se acumulam principalmente nas células de gordura, temos aí um ciclo vicioso que impede a mulher perder peso.

Para solucionar esse problema, é necessário unir um ativo que ajude a diminuir e eliminar células lipídicas a outro que turbine as células do fígado, fazendo com que o processamento das toxinas seja otimizado. Para fechar a fórmula, é necessário trazer também um ingrediente que combata a retenção de líquidos, já que as toxinas processadas pelo fígado sairão na urina.

Sugestão de ativos para fórmulas manipuladas personalizadas para Lipodetox: Morosil + Altilix e Cacti-Nea.

 

2 – Saúde Intestinal & Saciedade

blog-place-setting-finished-signal-on-wooden-PRNDMSB

Quanto mais estudamos o intestino, mais funções e benefícios descobrimos. Hoje, sabemos que esse órgão é o centro da Imunidade no organismo, e que seu mau funcionamento é um dos fatores cruciais para que a mulher desenvolva a obesidade. Quando o intestino não funciona direitinho, deixa de absorver os bons nutrientes e acumula substâncias que o corpo não precisa – constipação é super recorrente em quem está acima do peso, e isso não é coincidência!

Ao mesmo tempo, também têm fatores emocionais e hormonais que, unidos a essa função deficiente do intestino, afetam a saciedade, fazendo com que você coma mais e tenha dificuldade em perceber a sua real sensação de saciedade.

Nesse caso, a gente começa também com um ativo que ajude a diminuir o acúmulo de lipídeos. Juntamos na receita uma fibra prebiótica bifidogênica, que protege o funcionamento mecânico e metabólico do intestino, e completamos com um amido de baixo índice glicêmico, que pode substituir parte da farinha em receitas ou simplesmente ser salpicado sobre os pratos para contribuir para a saciedade.

Sugestão de ativos para fórmulas manipuladas personalizadas para Saúde Intestinal e Saciedade: Morosil + Fibregum e Ziam

3 – Compulsão Alimentar

blog-woman-holding-tasty-donut-PNSUNW4

Ligada a fatores psíquicos e emocionais, que muitas vezes têm também raiz em desequilíbrios hormonais, a Compulsão Alimentar é a inimiga da adaptação a uma dieta balanceada.

O combate à compulsão pede ativos que ajudem a modular o cortisol, hormônio cujo desbalanço causa depressão e obesidade. Para turbinar essa função, eu recomendo que, a essa fórmula, sejam também acrescentados ativos que otimizem a função cerebral e combatam diretamente a vontade de comer doces.

E claro, não pode faltar o ingrediente que combata as gordurinhas!

Sugestão de ativos para fórmulas manipuladas personalizadas para combater a Compulsão Alimentar: Morosil + Saffrin, Serenzo e Neuravena

4 – Redução de Medidas e Combate à Absorção de Carboidratos e Lipídeos

blog-woman-showing-how-much-weight-she-lost-healthy-PB22KYV

Para quem está focada na redução de medidas, a ideia é trazer uma composição sinérgica de ativos que não só ajudam a diminuir as células lipídicas, mas também ajudam a impedir que os carboidratos e lipídeos ingeridos sejam metabolizados e transformados em gordura.

Sugestão de ativos para fórmulas manipuladas personalizadas para reduzir medidas e absorção de carboidratos e lipídeos: Morosil + ID-Alg e NeOpuntia

Seja lá qual for a dificuldade que está atravancando sua perda de peso, converse com seu profissional de saúde. Ele vai poder ajudar você a encontrar os ativos certos para ajudar nessa jornada!

#mandamanipular!

Por: http://claudiacoral.com.br/

Boas notícias para quem sofre com dores nas articulações!

Trago informações importantes para quem sofre com artrite, artrose e outros problemas articulares!

Se você acompanha o blog, já deve saber que no começo de junho participei do Congresso Consulfarma, o mais importante evento para farmacêuticos e representantes de farmácias de manipulação da América Latina, onde pude conferir em primeira mão os maiores avanços da ciência na área – vai ter post contando tudo-tudo-tudo e você vai amar, está no forno! Mas…

Uma das coisas que mais me animou foi o fortalecimento da parceria entre a Bioiberica (laboratório líder mundial em saúde articular) e a Galena (empresa que importa, com exclusividade, ativos produzidos pelos melhores laboratórios do mundo, como a Bioiberica).

Por que isso me anima tanto? Porque a Galena, que já é referência no mercado magistral, está voltando suas atenções para os problemas articulares – isso quer dizer que o nível das soluções oferecidas pelas farmácias de manipulação vai subir!

E neste ano, ao invés de apresentar os ativos individualmente, a Galena já trouxe uma sugestão de fórmula, que vocês tanto pedem aqui! Então anota aí pra mandar manipular:

ARTICULA ON: 40mg de B2Cool + 40mg de Mobilee

Essa associação é incrível para o combate da inflamação e das dores que acometem joelhos, tornozelos, quadris, pulsos… porque quando a gente tem um quadro de dor articular, ele geralmente está associado ao desgaste daquela articulação, seja pelo envelhecimento, seja pela prática de exercícios de alto impacto ou até mesmo por causa do avanço de doenças, como os vários tipos de artrite.

A articulação vai ficando toda fragilzinha, desgastada e ressecada. É daí que vêm as inflamações que causam dor e perda da mobilidade. Isso acontece por causa da degradação de colágeno e da perda de lubrificação. Por isso que ARTICULA ON é uma associação sinérgica, completa e super eficaz: junta o colágeno não-desnaturado de B2Cool à síntese de ácido hialurônico promovida por Mobilee!

Fiz uma colinha aqui com os principais benefícios, que você pode ler na íntegra no site (ver mais):

– Auxilia na redução da inflamação;
– Modulação da resposta imunológica contra o colágeno tipo II;
– Reduz a degradação do colágeno articular;
– Promove conforto, mobilidade e flexibilidade às articulações;
– Melhora até 50%* da dor;
– Aumento da mobilidade;
– Estímulo da síntese de ácido hialurônico endógeno (natural do organismo);
Agora, atenção: dor nas articulações é coisa séria! Fale sempre com seu profissional de saúde – médico, nutri ou o próprio farmacêutico da farmácia de manipulação. Aí é só mandar manipular e correr pro abraço. <3

Pra não restar dúvidas:

ARTICULA ON: Associação entre 40 mg de B2Cool e 40 mg de Mobilee
ONDE COMPRA: Na farmácia de manipulação.
PRECISA DE RECEITA? Sim.
QUEM ESTÁ AUTORIZADO A PRESCREVER? O médico, nutricionista ou o próprio farmacêutico magistral, que te atende na farmácia de manipulação.

Por Claudia Coral

Chás essenciais para o inverno

Os perigos do inverno

É, o frio parece que finalmente “deu as caras”, como dizem. Junto com ele vem a mudança da rotina, gerando alguns riscos para a saúde que são menores em outras épocas do ano. E isso vai muito além de contrair os vírus responsáveis por gripes e resfriados, que tanto incomodam nossos cotidiano nesse período.

O que poucas pessoas sabem por exemplo é que o número de infartos no inverno aumenta quase 30% em relação às outras épocas do ano. Os dados são de uma pesquisa publicada pelo British Medical Journal, periódico científico inglês. Também, segundo o Instituto Nacional de Cardiologia (INC), no Rio de Janeiro, o risco fica maior principalmente em pessoas mais velhas e com doença na artéria coronária. Isso acontece porque a temperatura baixa provoca a constrição dos vasos sanguíneos e, consequentemente, o aumento da pressão arterial. Outra hipótese é que com o frio, o sangue acaba ficando mais denso, atrapalhando a circulação.

Nos dias frios também estamos mais sujeitos aos agentes poluentes emitidos na atmosfera, pois o calor sobe e o frio desce. Com esse choque térmico, é formada uma barreira, e os poluentes não se dispersam e ficam estacionados aqui na biosfera. O ar nesse período então fica mais carregado de poluição, amenizado apenas quando tem chuvas e ventos. Os sintomas desse fenômeno podem ser sentidos na forma de ardência e vermelhidão nos olhos, coceira na garganta e no nariz, e, para completar, um pigarro, semelhando a cócegas que fica incomodando.

Outro perigo do inverno são as armadilhas da ingestão exagerada de açúcar e alimentos industrializados, é preciso ficar atento. Tudo bem que o metabolismo fica mais acelerado, mas hábitos sedentários do inverno acabam favorecendo os exageros, colocando a saúde em risco. Isso pode gerar doenças, atrapalhar o sistema imunológico e aumentar a porcentagem de gordura do corpo, prejudicando o funcionamento de alguns órgãos.

Receitas de chás que protegem o corpo

Agora claro que o inverno tem muitas coisas boas, uma delas é reunir a família ou amigos para tomar um bom chá, que aquece é fundamental para a saúde nesse período.

Chá de hibisco

Ação antioxidante, anti-inflamatória, termogênica e diurética. É rico em flavonoides, minerais (como magnésio, ferro e cálcio), fibras e vitamina C.

Ingredientes:

  • 2 COLHERES DE HIBISCO
  • 1 LITRO DE ÁGUA
  • SE PREFERIR, MEL A GOSTO

Como fazer:

Deixar em infusão por 5 minutos e coar

Chá de Maçã com Canela

O chá de maçã e canela dificulta a absorção de gorduras pelo organismo, ajuda a eliminar gorduras e fortalece o sistema imunológico.

Ingredientes:

  • 4 CASCAS DE MAÇÃ VERMELHA
  • ½ LITRO DE ÁGUA
  • 2 PAUZINHOS DE CANELA
  • SE PREFERIR, MEL A GOSTO

Como fazer:

Deixar em infusão por 5 a 10 minutos.

Chá de alho com limão

Esse chá possui muitos benefícios, se destacando por ser anti-inflamatório, melhorar o sistema imunológico, possuir muitas propriedades anti-bacterianas e antivirais, reduzindo também a pressão arterial.

Ingredientes:

  • 1 DENTE DE ALHO GRANDE CORTADO NO MEIO
  • SUCO DE 1 LIMÃO PEQUENO
  • 1 XÍCARA DE ÁGUA
  • 2 COLHERES DE MEL

Como fazer:

Junte os ingredientes e ferva por 10 minutos.

Chá de maracujá, capim limão e camomila

Um excelente chá calmante e excelente pra expulsar micro organismo e fortalecer o sistema imunológico.

Ingredientes:

  • ½ XÍCARA DE MARACUJÁ
  • ½ XÍCARA DE CAMOMILA
  • ½ XÍCARA DE CAPIM LIMÃO
  • MEL A GOSTO

Como fazer:

Misturar tudo em um recipiente e usar 1 colher de sobremesa para uma xícara de chá para fazer a infusão.

Chá de cravo, canela e limão

Ajudam a aliviar a tosse e dor de garganta.

Ingredientes:

  • 2 COLHERES DE CRAVO
  • 2 COLHERES DE CANELA
  • ½ LIMÃO
  • 1 LITRO DE ÁGUA
  • MEL A GOSTO

Como fazer:

Deixar todos os ingredientes aquecendo na água de 5 a 10 minutos

Chá de gengibre, limão e hortelã

Ajudam a amenizar infecções na garganta, aquecer o corpo, acelerar o metabolismo, proteger o sistema imunológico e melhorar a circulação.

Ingredientes:

  • 1 PEDAÇO DE 5CM DE GENGIBRE DESCASCADO E FATIADO
  • 2 XÍCARAS (CHÁ) DE ÁGUA
  • 2 COLHER (SOPA) DE MEL
  • SUCO DE 1/2 LIMÃO
  • 6 -10 FOLHAS DE HORTELÃ

Como fazer:

Ferva a água com o gengibre por dez minutos. Após desligar o fogo, adicione mel, limão e hortelã.

Chá de erva-cidreira e limão

Esse chá possui muitos benefícios, tais como: melhorar a qualidade do sono, aliviar as dores de cabeça, promover o alívio da tosse, melhora o sistema imunológico e promover o bem-estar e a tranquilidade.

Ingredientes:

  • 2 XÍCARAS (CHÁ) DE ÁGUA
  • 1 LARANJA
  • 1 COLHER (CHÁ) DE MEL
  • SUCO DE ½ LIMÃO
  • PEDAÇOS DE ERVA CIDREIRA

Como fazer:
Ferva 2 xícaras de água e a erva-cidreira com o suco da laranja e limão juntamente com suas castas. Por fim coloque mel a gosto.

Fonte: livrosaudetotal.com.br

Chá de Hibisco – Para Que Serve, Benefícios, Como Tomar e Propriedades

Utilizado há muito tempo como chá medicinal na África, Ásia e Caribe, o chá de hibisco vem sendo descoberto pelo restante do mundo graças aos diversos benefícios que traz à saúde.

Além de ser rica em compostos antioxidantes, a bebida preparada com o cálice da planta conhecida como Hibiscus sabdariffa tem ação diurética e pode ser uma grande aliada da perda de peso.

Confira estes e outros benefícios do chá de hibisco, e saiba também como tomar a saborosa infusão para obter melhores resultados.

Conheça a planta

1024px-Flower_Hibiscus_Sabdariffa

Como mencionado acima, o chá de hibisco é obtido a partir da infusão do cálice do botão seco da flor Hibiscus sabdariffa, e não daquele tipo de hibisco encontrado habitualmente em jardins (que também pertencem ao gênero Hibiscus, mas são das espécies Hibiscus rosa-sinensis e Hibiscus syriacus).

Para Que Serve

Na antiguidade, faraós egípcios tomavam chá de hibisco para refrescar e controlar a temperatura corporal. No Irã, as flores de hibisco são utilizadas para acalmar a mente e melhorar problemas de sono.

Mais recentemente, o chá de hibisco tem sido utilizado para queimar gordura, reduzir o inchaço, melhorar o funcionamento intestinal e controlar o colesterol.

Como é diurético, o chá de hibisco também serve para baixar a pressão arterial e proteger as funções dos rins e do fígado.

Propriedades

O chá de hibisco é pouco calórico (100 gramas de flores secas fornecem 37 calorias, mas você vai utilizar uma quantidade infinitamente menor para preparar uma xícara da bebida), mas contém muitos nutrientes essenciais à saúde.

Flavonóides – como as antocianinas e a quercetina – são os responsáveis por boa parte dos benefícios do chá de hibisco, mas as flores também são fontes de vitaminas, minerais, carboidratos e proteínas.

Principais nutrientes do chá de hibisco:

  • Minerais: ferro, magnésio, potássio, fósforo, cobre e cálcio;
  • Vitaminas: A, C, tiamina (B1), riboflavina (B2) e ácido fólico;
  • Ácidos orgânicos: entre 15 e 30% do chá de hibisco é composto por substâncias como os ácidos málico, tartárico e cítrico, três tipos de fitonutrientes que servem para fortalecer o sistema imunológico e melhorar a saúde da pele.

Fibras e gorduras também estão presentes nas flores de hibisco, mas em quantidade muito pequena. O chá também não contém colesterol e não é fonte de cafeína.

Benefícios do chá de hibisco

Veja a seguir como as propriedades do hibisco proporcionam benefícios para saúde e boa forma. Então, para que serve o hibisco afinal?

1. Perda de Peso

Um dos principais motivos pelos quais o chá de hibisco vem ganhando os holofotes do mundo fitness – sendo inclusive endossado por uma série de famosos – é a sua ação no metabolismo.

De acordo com uma pesquisa publicada no Journal of Ethnopharmacology, o hibisco foi responsável por uma redução no ganho de peso em ratos obesos. O mecanismo emagrecedor do hibisco ainda não é totalmente conhecido, mas acredita-se que o chá ajuda a emagrecer porque:

  • Reduz a glicemia, dificultando o acúmulo de gordura;
  • Dificulta a síntese de novas células de gordura;
  • Diminui os níveis do colesterol LDL e dos triglicérides;
  • Inibe enzimas pancreáticas;
  • Possui efeito termogênico (acelera o metabolismo);
  • Bloqueia uma enzima envolvida na síntese de ácidos graxos.

Outra pesquisa publicada em 2014 no periódico Food & Function confirma estas propriedades do hibisco. No estudo humano, cientistas constataram que o extrato de hibisco reduz a obesidade e inibe o acúmulo de gordura.

Na pesquisa realizada por cientistas taiwaneses, foi evidenciado que participantes que consumiram o extrato durante 12 semanas tiveram uma redução no peso, índice de massa corporal, percentual de gordura e circunferência abdominal.

Outro efeito do hibisco foi o de melhorar a função do fígado na presença da esteatose hepática. Para os autores do estudo, estes efeitos do chá de hibisco podem ser atribuídos aos polifenóis da flor.

Por último, uma pesquisa desenvolvida na Hokkaido University, do Japão, demonstrou que o hibisco inibe a alfa-amilase, uma enzima que converte o amido em açúcar. Isso significa que o chá de hibisco após as refeições pode ajudar a reduzir a absorção dos carboidratos, efeito que por sua vez também contribui para a perda de peso.

2. Redução do Colesterol

Nada menos que 80 milhões de brasileiros estão com taxas elevadas de colesterol, e a má notícia é que esse número não para de aumentar. Má alimentação, sedentarismo, estresse e fatores hereditários têm se combinado para deixar mais de um terço da população com o colesterol LDL acima da faixa ideal.

É claro que a melhor maneira de baixar o colesterol é cuidar da dieta e praticar exercícios, mas algumas alternativas – como o uso de determinadas plantas – podem ser de grande auxílio. Uma destas é exatamente o hibisco, que comprovadamente reduz a concentração das lipoproteínas de baixa densidade na circulação.

Estudos demonstram que os antioxidantes e bioflavonóides presentes nas flores de H. sabdariffa ajudam a melhorar os valores de LDL ao mesmo tempo em que restabelecem as taxas de HDL, o bom colesterol.

Pesquisadores taiwaneses publicaram em 2007 no Nutrition Research um teste clínico onde foi observado que voluntários que receberam cápsulas com extrato de hibisco apresentaram uma redução de 8,3 a 14,4% no colesterol em apenas um mês de uso do composto.

Outro trabalho científico, que contou com a participação de 222 pacientes, demonstrou que aqueles que apresentavam síndrome metabólica e receberam extrato de hibisco tiveram uma grande redução do colesterol total e LDL – e ao mesmo tempo, as taxas de HDL – o bom colesterol – se elevaram na circulação.

Os voluntários que combinaram o tratamento de hibisco com uma dieta também viram seus níveis de triglicérides decaírem significativamente, evidenciando o efeito cardioprotetor do chá de hibisco.

3. Ajuda na Prevenção do Diabetes e da Síndrome Metabólica

Ao lado da hipertensão e dos níveis elevados de LDL, o excesso de açúcar no sangue faz parte de um conjunto de condições que compõem a síndrome metabólica. O termo se refere a fatores de risco metabólico que se manifestam em uma pessoa e elevam as chances de desenvolver diabetes e complicações cardíacas.

Além de prestar atenção às taxas de colesterol e reduzir os depósitos de gordura abdominal, controlar os níveis de glicose é outra maneira de evitar a síndrome metabólica, condição que afeta cerca de 20% da população.

No mesmo estudo (citado acima) desenvolvido no México com 222 participantes, pesquisadores observaram que o hibisco auxilia no controle da glicemia e melhora a resistência à insulina, duas condições fundamentais para a prevenção do diabetes.

4. Reduz a Pressão

Ao estimular a função renal, o chá de hibisco favorece a eliminação do excesso de líquidos, reduzindo o volume de sangue e diminuindo a pressão arterial. Em uma pesquisa divulgada no Phytomedicine, constatou-se que voluntários que tomaram chá de hibisco preparado com 10 gramas do cálice desidratado da Hibiscus sabdariffa apresentaram uma redução na pressão arterial.

De acordo com outro estudo, desta vez publicado no Journal of Human Hypertension, o consumo regular de chá de hibisco pode ajudar a reduzir a pressão sistólica em até 7.2 pontos.

Publicada em 2015 no Indian Journal of Pharmacology, uma pesquisa nigeriana encontrou resultados semelhantes. Ao comparar os efeitos do chá de hibisco com o lisinopril (um tipo de medicamento utilizado para tratar a hipertensão) em diabéticos hipertensos, cientistas observaram que ambos reduziram a pressão arterial em mais de 30% em relação ao placebo.

Isso significa que o hibisco é tão eficaz quanto o medicamento no tratamento da hipertensão – efeito que, segundo os pesquisadores, pode ser atribuído novamente à presença das antocianinas no chá.

5. É Diurético

Com base na literatura científica disponível até o momento, pesquisadores têm observado que o efeito diurético do chá de hibisco se deve à atuação da H. sabdariffa como uma antagonista da aldosterona.

Produzida no córtex das glândulas adrenais, a aldosterona é um hormônio que controla a retenção de sódio e a eliminação de potássio pelos rins, contribuindo assim para a manutenção do equilíbrio hídrico do nosso organismo.

Para aqueles que pensam em utilizar o chá de hibisco para emagrecer, isso significa que, além de estimular a queima de gordura, a bebida ainda elimina o excesso de líquidos, baixando o ponteiro da balança e reduzindo o inchaço abdominal.

6. Melhora a Função intestinal

O chá de hibisco é levemente laxante, uma vez que seus compostos ativos melhoram a digestão e favorecem o trânsito intestinal. Para melhores resultados com o chá de hibisco, tome uma xícara do líquido logo ao acordar, ainda em jejum.

Os fitonutrientes do hibisco irão “despertar” as funções renais e hepáticas, ao mesmo tempo em que o volume de água estimula os movimentos intestinais, favorecendo a eliminação das fezes.

7. Pode prevenir o câncer

Assim como outros alimentos ricos em antioxidantes, o hibisco contém fitonutrientes que podem retardar o crescimento de células cancerígenas através de uma redução na quantidade de radicais livres na circulação.

Uma pesquisa desenvolvida pelo Departamento e Instituto de Bioquímica da Chung Shan Medical and Dental College, em Taiwan, sugere que o ácido protocatequínico do hibisco atua como um antioxidante e antitumoral, induzindo a apoptose (morte celular programada) das células tumorais.

8. Antioxidante

O chá de hibisco serve não apenas para reduzir as medidas como também para manter a saúde. Os antioxidantes das flores de hibisco têm um papel importante na redução nos danos celulares causados pelo estresse oxidativo.

Embora os radicais livres sejam comumente associados ao envelhecimento da pele, este não é o único mal que podem causar à saúde: o excesso de substâncias tóxicas também enfraquece o sistema imunológico e predispõe o organismo a doenças – sobretudo aquelas que envolvem a perda progressiva dos neurônios (leia-se Parkinson, Alzheimer).

Podemos portanto afirmar que o chá de hibisco serve para combater os radicais livres, reduzir as inflamações e prevenir doenças neurodegenerativas.

9. Protege o fígado

Alguns estudos têm analisado os efeitos do chá de hibisco sobre o fígado e os resultados preliminares têm sido promissores. Em uma pesquisa publicada no Food and Chemical Toxicology, as folhas de hibisco foram responsáveis por uma redução nos danos oxidativos causados ao órgão, e os antioxidantes da planta também reduziram a inflamação hepática.

Além de prevenir futuros problemas no fígado, estas propriedades do chá de hibisco também ajudam a tratar a doença hepática já instalada.

– Outros benefícios

Além das propriedades acima, o chá do hibisco é bom para:

  • Diminuir as cólicas menstruais;
  • Acalmar o sistema nervoso e reduzir o estresse;
  • Melhorar a digestão;
  • Combater infecções fúngicas e bacterianas;
  • Fortalecer o sistema imunológico;
  • Melhorar a função cerebral (aumenta a memória e a concentração);
  • Diminuir a vontade de comer doces: como melhora a sensibilidade à insulina, o chá de hibisco reduz a variação glicêmica e pode ser utilizado para afastar a compulsão por carboidratos refinados.

Contraindicações

Como reduz a pressão arterial, o chá de hibisco deve ser evitado por pessoas com pressão naturalmente baixa. O chá também é contraindicado para gestantes, pois há indícios de que as flores de H. sabdariffa podem estimular a menstruação.

Efeitos Colaterais

  • O hibisco reduz os níveis de estrógeno: pessoas que estejam passando por terapia de reposição hormonal e mulheres que façam uso de pílula anticoncepcional devem tomar cuidado ao tomar o chá de hibisco diariamente;
  • Fertilidade: de acordo com um estudo desenvolvido na Índia, o hibisco pode alterar a atividade reprodutiva feminina, dificultando a concepção;
  • Efeitos alucinatórios: há relatos de possível intoxicação e sensação de alucinação após o consumo do chá de hibisco;
  • Hipotensão: o chá de hibisco pode baixar excessivamente a pressão arterial;
  • Mal estar: fraqueza, escurecimento da visão e tonturas (devido à eliminação excessiva de eletrólitos);
  • Interação medicamentosa: o chá de hibisco pode reduzir a eficácia do acetaminofeno (é recomendável esperar duas horas após a ingestão do remédio antes de tomar o chá) e é possível que também interfira com a ação de medicamentos anticancerígenos.

Fonte: http://www.mundoboaforma.com.br

Confira 10 dicas para uma alimentação saudável

No “Perdas e Ganhos”, a nutricionista Astrid Pfeiffer ensina diversas receitas light e de doces, que ajudaram na dieta do personagem Maycow Montemor. Além disso, ela lista abaixo 10 dicas de como obter uma alimentação saudável. Confira!

Fonte: Livro “A cozinha vegetariana de Astrid Pfeiffer”. Editora Alaúde.

  • Faça as refeições com calma

    Seu organismo precisa deste tempo para processar os alimentos. Grande parte das enzimas digestivas (50%) são secretadas por estímulos sensoriais (visão, olfato, tato, paladar).

  • Mastigue bem os alimentos

    A digestão se inicia na boca com a trituração dos alimentos e ação da salivação. A mastigação deve tornar o alimento pastoso, facilitando o processo digestivo. Quando há ansiedade, o controle da ingestão de alimentos é prejudicado e, muitas vezes, comemos mais. Quando mastigamos bem, automaticamente estamos trabalhando com a ansiedade e promovendo a saciedade fisiológica (verdadeira). Então, não coma em menos de 20 minutos cada refeição.

  • Líquidos x Refeição

    Não ingira líquidos junto com as refeições. O líquido faz com que você não mastigue bem os alimentos e atrapalha o processo digestivo. Procure utilizar líquidos 30 minutos antes ou 60 minutos após as refeições principais. No entanto, se a refeição estiver salgada o ideal é ingerir água durante.

  • Horários para as refeições

    Tenha horário para suas refeições. Ele faz com que nosso organismo mantenha um ritmo, com estabilidade nutricional e hormonal.

  • Alimente-se a cada 3 horas

    Nosso cérebro precisa de aporte constante de glicose (carboidrato). A inconstância em receber esse nutriente, traz redução da nossa disposição, além de proporcionar perda de massa muscular. Além disso, comendo de 3 em 3 horas, a fome e a voracidade se mantêm sob controle, evitando episódios de compulsão alimentar.

  • Alimentos integrais

    Consuma alimentos integrais. Eles contém vários nutrientes que estão na película do grão. São excelentes para manter os níveis de glicemia (açúcar no sangue), têm fibras que servirão de alimento para as bactérias benéficas do intestino, ajudam no controle do colesterol e na saciedade.

  • Consuma frutas e hortaliças

    Ingira verduras, legumes e frutas. Eles são ótimas fontes de fibras, vitaminas e minerais. Contém também fitoquímicos (polifenóis, carotenóides, flavonóides, dentre outros) os quais são excelentes antioxidades (protetores das nossas células)

  • Evite alimentos refinados

    Os alimentos considerados brancos (pão, açúcar, trigo, arroz), além de não conter mais a sua película – onde estava a maioria dos nutrientes – também passam por um processo químico chamado de branqueamento. Neste processo, diversas substâncias químicas são adicionadas, com potencial efeito negativo para nosso organismo. Os alimentos refinados não alimentam nossas bactérias “boas”. Assim, poderá favorecer o crescimento das bactérias patogênicas (ruins) e desequilibrar nossa flora intestinal.

  • Ingira líquido

    A ingestão de líquidos durante o dia faz com que nosso corpo se mantenha bem hidratado e ajude o organismo a transportar os nutrientes que precisamos. O melhor método que temos para verificar nossa hidratação é a cor da urina, a qual deve estar amarela bem clara.

  • Evite os industrializados

    Evite alimentos industrializados, processados e embutidos. Estes produtos contêm inúmeras substâncias químicas que não são reconhecidas pelo nosso organismo. O consumo desses alimentos em quantidade excessiva demanda trabalho do fígado para neutralizar corantes, conservantes, etc, e depois eliminá-los, muitas vezes com auxílio dos rins. Alguns produtos com potencial efeito cancerígeno podem ser recebidos pela ingestão desses produtos ou serem produzidos no processo de desintoxicação. Pode haver comprometimento do sistema imunológico e processos alérgicos devido à ingestão de produtos estranhos ao nosso organismo.